A Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, autorizou a Jansen-Cilag, unidade farmacêutica da Johnson & Johnson, a realizar no Brasil testes clínicos para uma nova vacina experimental contra a Covid-19.
O estudo prevê a inclusão de até 60 mil voluntários ao redor do mundo, sendo 7 mil aqui no Brasil. Os voluntários brasileiros serão de sete estados: Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.
Os estudos da vacina da Jansen-Cilag começaram no mês passado, nos Estados Unidos e na Bélgica.
A Anvisa informou que o ensaio clínico será conduzido em etapas e cada etapa somente será iniciada se os resultados que estiverem disponíveis no momento forem satisfatórios.
Em nota, a agência reguladora informou que autorizou o teste de mais uma vacina após conferir os resultados dessa fórmula em estudos não clínicos. A Anvisa também levou em consideração dados acumulados de outras vacinas que utilizam a mesma modelagem.
Esse é o quarto estudo de vacina contra o coronavírus autorizado pela Anvisa no Brasil.
No dia 2 de junho, a agência autorizou o teste da imunização desenvolvida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, do Reino Unido. No dia 3 de julho, foi a vez da vacina desenvolvida pela Sinovac Biotech, da China, em parceria com o Instituto Butantan, receber autorização. E, no dia 21 de julho, foi autorizado o teste da vacina desenvolvida pela BioNTech, da Alemanha, e Wyeth/Pfizer, dos Estados Unidos.
Essa da Jansen-Cilag está na fase 3, de testes em humanos. Os voluntários precisam ter, pelo menos, 18 anos; e cada um vai receber uma dose única da vacina ou placebo. Os pesquisadores ainda não anunciaram como será feita a seleção dos voluntários.
E o Ministério da Saúde atualizou, nessa terça-feira, o balanço da pandemia do coronavírus. Em 24 horas, foram notificados 47.784 novos casos e 1.352 mortes causadas pela Covid-19. O Brasil já tem 3,40 milhões pessoas infectadas e 109.888 morreram por causa da doença.
 

Edição: Sâmia Mendes

Agência Brasil e Rádioagência Nacional

Deixe seu Comentário